Pudim francês

Já vos devo ter contado que herdei o gosto de dar festas com a minha avó. Todos os anos, ela fazia várias festas: pelo Carnaval ( com direito a baile de máscaras ),  S. João e, no final de Setembro, pelos anos do meu avô. Era nesta que a minha avó investia mais, fazendo decorações lindíssimas e experimentando receitas novas. 
A casa da minha avó é enorme e chegámos a ter mais de 100 pessoas connosco, para as quais cozinhávamos tudo. No entanto, havia uma amiga da minha avó, a Sra. D. Alda, que levava sempre um pudim francês. Eu adorava aquele pudim. A camada superior era mais durinha e não era tão doce como a maioria dos pudins. No dia a seguir às festas, a primeira coisa que eu comia era sempre uma fatia de pudim francês. Que bom....
Hoje resolvi trazer-vos esta receita, que continuo a fazer e que adoro.
Ingredientes:
11 gemas
1 ovo completo
12 colheres de sopa de açúcar
3 colheres de sopa de Maizena
1/2 litro de leite
1 cálice de Vinho do Porto
Caramelo para forrar a forma

Começar por forrar a forma com caramelo líquido ( se não quiser fazer o caramelo, pode usar o de compra ).
Bater bem, com uma vara de arames, as gemas, o ovo e o açúcar. Diluir a Maizena no leite e acrescentar-lhes o Vinho do Porto. Deitar esta mistura no creme de ovos e mexer bem.
Deitar o preparado na forma de pudim. Fecha-la bem e atar um guardanapo para que não entre água durante a cozedura.
Pôr numa panela de pressão com água até metade da forma e, depois de começar a ferver, deixar cozer 30 minutos. Deixa-se arrefecer na forma e só depois se desenforma.


31 comentários:

  1. Este é o pudim que a minha mãe faz sempre. Acho que é por causa dele que eu sou doida por pudins! O teu ficou lindo, e fiquei cheiiinha de vontade de provar...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toca a fazer, para ver se é igual ao da sua mãe. Bjs

      Eliminar
  2. Que engraçado :-)
    A minha tia Mirene, que teria mais de 100 anos agora, tinha duas receitas que fazia com estas dezenas de ovos às quais chamávamos: Pão de Ló da tia Mirene e pudim da tia Mirene... Era como este :-)
    São receitas antigas... Que perduram ao longo do tempo. Quem me dera ter o livro de receitas dela... Obrigada, Luísa. Vou guardar :-)
    Beijinhos
    Cláudia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que pena ter-se perdido esse caderno. A minha sorte é ter guardado um da minha avó

      Eliminar
  3. Adorei a história do pudim! E ficou super apetitoso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Filipe, havias de ter visto as festas. Vou ver se encontro fotos e publico aqui. Temos imensos filmes super 8 onde se vê como era a minha infância e as festa em casa da minha avó

      Eliminar
  4. Nunca consigo fazer um pudim assim tão perfeitinho,parece os de compra , sem buraquinhos e deve estar uma delicia! Também acho que as receitas antigas são para guardar como tesouros, embora não perceba bem porquê mas dantes usava-se muitos ovos em tudo! Para quem detesta os do aviário como eu tem alturas do ano que se torna complicado arranjar caseiros! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tente fazer este, quando conseguir ovos caseiros. Vai ver como fica bom

      Eliminar
  5. Adoro pudins mas tenho sempre uma preguiça enorme para os fazer, tenho sempre receio de os "destruir" quando os vou desenformar hehehe
    Este pudim tem realmente um aspecto tentador, agora servia-me de uma fatia :)

    Beijinhos
    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, os pudins devem estar bem cozidos e frios antes de serem desenformados senão.... esborracham-se :)

      Eliminar
    2. Obrigada pela dica :) pode ser que um dia destes me aventure sem medos hehehehe

      Eliminar
  6. Luisa,este pudim lembra-me a minha infância.Este tipo de pudim também se faz na minha terra mas nos derretemos o açúcar e cobrimos a forma com ele e depois levamos ao forno.O sabor deve ser igual,de outra maneira dizer delicioso :)
    bjns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Violeta, eu também costumo fazer com caramelo "verdadeiro". Mas, não querendo fazer, fica na mesma bom com o que se vende em supermercados. E eu já me queimei à séria com caramelo verdadeiro a fazer um bolo de ananás parecido com o teu

      Eliminar
  7. Luisa, este pudim está com um aspecto muito arrebatador. Adoro a cor e o sabor adoraria senti-lo agora numa fatia. ;)
    Vou levar a receita comigo e quem sabe um dia destes me aventuro.
    Beijinho e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Célio, tente que vai ver que fica uma maravilha

      Eliminar
  8. Ai que apetitoso... deve ser uma pequena maravilha.. :) Agora explique-me como é a parte do guardanapo que não percebi? põe-se o guardanapo de pano à volta da forma e vai para a panela de pressão?????

    Beijinhos
    Mafalda

    http://masterchefdealgibeira.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Põe a forma em cima do guadanapo e aperta-se em cima, bem apertado para não entrar água na forma. Eu publico hoje uma foto. OK?

      Eliminar
  9. Que delicia Luisa :) Lembra o da minha avó <3
    Obrigada querida!

    ResponderEliminar
  10. Que pudim fantastico, esta super apetitoso.

    Beijinhos boa semana

    ResponderEliminar
  11. Na nossa família a receita de pudim veio da minha avó e passou para a minha prima. Para nós é sobremesa de Natal e de Páscoa. Apesar de não ser muito fã, como sempre uma fatia fininha.
    Por cá as netas herdaram receitas: pudim para a minha prima, bolo de frutas secas para mim. Entre outras. A comida é uma excelente forma de lembrar as pessoas que amamos mas que já não se encontram entre nós, não achas?

    ResponderEliminar
  12. Sabes que nunca fiz nenhum pudim? Tenho mesmo de fazer. E este tem cá um aspecto para lá de delicioso...
    mas vou confessar-te um segredo, aqui que ninguém nos ouve, loool, eu não tenho forma de pudim! :P

    ResponderEliminar
  13. Aspeto delicioso! :-D

    http://myrestaurant.pt/

    ResponderEliminar
  14. Fiz hoje :-) Reduzi a receita, mas para primeira vez acho que não ficou nada mal! Hehehe :D
    Obrigada pela partilha!
    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  15. Vivo em espanha e sempre adorei o "nosso" pudim francês e, cada vez que vou a Portugal, nao falho com essa fantastica receita (que, aqui só fazem flan e nao gosto muito). Assim que me animei a fazer pudim em casa. Faltava-me a forma que consegui comprar numa página de Internet (nas lojas de aquí, de novo, só há formas de pudin flan) e faltava-me a receita (nunca na vida tinha feito ou aprendido a fazer um). Encontrei esta página, a sua receita e hoje que saí cedinho do trabalho, comprei os ovos que nao tinha e fiz... ficou taoooooooo bom!!!!!!!!! Muitisimo obrigada por partilhar esta estupenda receita, tao fácil e que tanto prazer me deu comer (comi quase todo o pudin :( mas soube mesmo bem!!!). Fiz à moda antigua, em banho maria num tacho normal. Demorou só 1,30h para ficar bem cozido. Como usei tacho (e nao panela) e a tampa da forma, tambem nao entrou agua. Ficou perfeito. Se se pudesse subir fotos, subia, assim... confiem no que digo. :)
    Obrigada por ajudar-me a trazer mais um bocadinho da nossa gastronomia, à minha casa, em terras espanholas, tao pobres em doces como os nossos :)
    Um bem haja!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Errata: "à moda antiga" (nao antigua). Maldito corrector do telemovel!

      Eliminar
  16. O que costumo fazer é igualzinho, só acrescentou umas raspas de limão.

    ResponderEliminar
  17. Luísa: na falta de panela de pressao, recomenda banho maria no forno ou fogao?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Respondo-lhe eu, que já o fiz várias vezes: Sim, em banho Maria (mais ou menos 40 minutos no fogão)

      Eliminar
  18. Bom dia.. Sera que me podia explicar isso do guardanapo e da panela de pressão? Fecha se mesmo a panela?

    ResponderEliminar