Amigo Blogger Secreto

Há uns tempos atrás, resolvi aceitar o desafio do blog Da Nossa Cozinha que se chama "Amigo Blogger Secreto". A ideia era que a cada pessoa que se inscrevesse, lhe fosse atribuído um blog e, no dia 17 de Dezembro, teria que colocar on line, uma receita dedicada a esse amigo secreto.

Arroz de tamboril com gambas

Aqui está uma receita que, para mim, não tem nenhuma história por detrás. Não me recorda a infância, porque só comi tamboril quando já era crescidota. Não me lembra nenhum momento especial, nem ninguém que a adorasse comer.
Nada. Não me faz recordar nada. A sério. Só sei que gosto.


E resolvi pôr aqui a minha honestidade a nu. Podia ter inventado uma história bonitinha, para enfeitar o blog. Mas, não. É apenas uma receita de um prato delicioso. Espero que gostem.
E que perdoem a minha falta de imaginação, neste momento.


Arroz doce

Se há coisa que eu gosto de fazer é ler. Adoro pegar num livro e perder-me numa boa história, viver as vidas das personagens, apaixonar-me por elas.
Leio quase todo o tipo de livros e leio muito. O que eu gosto é de uma boa história.
E, para mim, uma das melhores escritoras de sempre foi a Rosa de Lobato Faria. Esta senhora escrevia com elegância, com paixão. Gostei de todos os livros dela.
Tive o privilégio de a conhecer um dia, numa feira do livro. Com vergonha, abordei-a e fui recebida como se fossemos amigas. Estivemos a falar dos seus livros, que eu tinha lido todos.
Senti a sua partida, como se de uma amiga se tratasse.
Nos seus livros, havia descrições maravilhosas, quase como o Eça. Mas, com um discurso mais feminino.
Foi num dos seus livros,o "Romance de Cordélia", que aprendi a fazer arroz doce, dando-lhe o meu toque pessoal.


Croquetes de vitela e alheira

Há comidas que nos aquecem a alma e os croquetes são uma delas. Quase toda a gente gosta de os petiscar numa festa ou, no dia-a-dia, acompanhados de um bom arroz de ervilhas.
Lembro-me que a minha avó aproveitava as sobras de carne assada ou do cozido para fazer picado. Usava, para esse efeito, uma picadora manual engraçadíssima.
Esta receita de hoje, é uma variação dos croquetes clássicos, a que acrescentei o sabor da alheira, que tanto gosto.


Lançamento do Livro em Lisboa

No dia 15 de Novembro, pelas 16h, farei a apresentação do meu livro, na Livraria Ler Devagar, no LX Factory.
A entrada é livre e gostava de ter casa cheia. Apareçam para provar algumas das receitas do livro e me darem um beijinho.

Lançamento do Livro - Matosinhos

Caríssimos amigos, é ja no dia 8 de Novembro, que farei o lançamento do meu livro, pelas 16h, no Armazém 810. Gostava de contar convosco. Se quiserem ir, só tem que confirmar, por favor. 
Adorava ter toda a gente comigo, para partilharem esse momento tão especial comigo.



Mousse de rosas

No ano passado, em Paris, comprei um livro chamado La Durée Sucrée. É, provavelmente, o livro de receitas de pastelaria mais bonito que já vi. Tem fotografias maravilhosas, que nos transportam para um universo paralelo e delicado, tipo o lanche da Alice no País das Maravilhas.
Esse livro tem uma receita que me pôs os olhos em bico, que é de um creme de rosas. A foto fez-me desejar fazer aquela receita e provar um sabor que eu adivinhava surpreendente e delicada. E, dito e feito, lancei-me na odisseia dos " Petit Pots de creme à la Rose".
Mandei vir pela net os ingredientes que me faltava: xarope de rosas, aroma de rosas e água que, como não podia deixar de ser, era de rosas.
Depois de uma longa espera, e alguns euros mais pobres, vi-me na posse dos ingredientes. Eis, então, que começa a aventura. Fiz tudo direitinho e, no final, SURPRESA! Ficou horrível, líquido, e doce, doce, doce.
Então, e para não desperdiçar os xaropes e águas resolvi inventar uma receita que eu soubesse que funcionava e aqui está o resultado. Eu gosto muito mas convém que esteja bem fresquinho.